Professor Ricardo Guimarães idealizador do projeto BH Centro Médico Internacional, esperança de geração de emprego e renda para a região
Professor Ricardo Guimarães idealizador do projeto BH Centro Médico Internacional, esperança de geração de emprego e renda para a região
(Last Updated On: 21/05/2018 14:56)

A partir de o segundo semestre deste ano, começa a sair do papel um avançado Centro Médico Internacional (Cidade Médica) que será instalado em Lagoa Santa, Região Metropolitana de Belo Horizonte. A confirmação de o início do empreendimento foi feito pelo diretor do Hospital de Olhos Ricardo Guimarães.

No início de março, o Jornal Vetor Norte BH já tinha adiantado que o BH International Medical City (Cidade Médica Internacional) finalmente começaria a ser implementado. O anúncio tinha sido feito durante a mesa redonda Vetor Norte: alicerces para o futuro, promovida pela FASEH – Faculdade da Saúde e Ecologia Humana –, em Vespasiano.

Agora, o grupo que está à frente de o Centro Médico Internacional percebeu que chegou o momento de fazer da proposta da Cidade Médica sair do papel. O médico e empresário Ricardo Guimarães confirmou ao jornal Diário do Comércio, em edição publicada neste domingo (20.05).

O Centro Médico Internacional foi idealizado para funcionar como uma âncora na atração de investimentos para o fortalecimento do Vetor Norte. O projeto inicial previa a instalação em uma área próxima ao Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins.

Para que isso ocorresse, o poder público teria um papel fundamental, não como facilitador de empréstimos, mas sim para garantir mais agilidade na concessão dos licenciamentos de obra e o ambiental. O cancelamento do edital para a construção do Rodoanel Metropolitano também foi um fator negativo para inviabilizar o investimento em Confins.

Diante dos problemas enfrentados, o projeto Cidade Médica teve que ser redimensionado e adequado a uma nova realidade. A proposta original, era atrair clínicas, faculdades, hotéis e um centro de compras. A ideia também é transformar a região em um grande centro de pesquisas médicas.

Aerotrópole e Centro de Medicina novos conceitos de desenvolvimento

Este modelo de negócio está atrelado ao que existe de mais moderno no mundo que é a criação de uma Aerotrópole com a atração de empresas ao modal aéreo. Este é um conceito moderno que vem sendo adotado por algumas cidades no mundo.

Destaque para Songdo, na Coreia do Sul; Dubai, nos Emirados Árabes; e Istambul, na Turqia, cujo o aeroporto deve entrar em operação ainda este ano. Todas essas cidades se apoiam em seus aeroportos para promover o crescimento urbano.

No Vetor Norte, a proposta é a partir do Aeroporto de Confins, transformar a região em um polo de desenvolvimento econômico. Isso ajudará a criar um ambiente competitivo, com a geração de empregos de qualidade e o fortalecimento de segmentos que apostem na inovação tecnológica.

O empresário Ricardo Guimarães informou que 100% do dinheiro para construir a Cidade Médica são recursos que vão vir do Hospital de Olhos.
O empresário Ricardo Guimarães informou que 100% do dinheiro para construir a Cidade Médica são recursos que vão vir do Hospital de Olhos.

Nesta fase inicial, o projeto da Cidade Médica em Lagoa Santa terá de ser um pouco reduzido mas sem perder a qualidade, segundo comentou Ricardo Guimarães. O valor do investimento não foi revelado, mas o empresário informou que 100% do dinheiro são recursos que vão vir do Hospital de Olhos.

“Vamos implantar uma rede de atendimento clínico na cidade junto com uma faculdade de medicina, cursos estruturados de pós-graduação e estímulo à inovação. O projeto permanece com a lógica de parceria com outras instituições, como o setor de hotelaria”, disse ao jornal Diário do Comércio.

A meta da Cidade Médica é oferecer uma medicina de excelência para quem vive no Brasil e no exterior.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here