Pesquisa: Dinamarquês conhece Luzia e trabalho de Peter Lund

0
151
Eske Willerslev vai também ao Museu Nacional da UFRJ coletar amostras de LuziaColourbox / divulgação
Eske Willerslev vai também ao Museu Nacional da UFRJ coletar amostras de LuziaColourbox / divulgação
(Last Updated On: 07/01/2018 16:06)

Em parceria com a UFMG, geneticista dinamarquês pesquisa em Lagoa Santa. Eske Willerslev coleta amostras em sítios visitados pelo conterrâneo Peter Lund, no século 19.

Fonte: Portal UFMG

O geneticista e pesquisador dinamarquês Eske Willerslev, diretor do Centro de Excelência em GeoGenética, do Museu de História Natural da Universidade de Copenhagen, está em visita à região de Lagoa Santa, nesta semana. Ele está acompanhado do professor Luiz Souza, do Laboratório de Ciências da Conservação (Lacicor), vinculado à Escola de Belas Artes da UFMG (EBA). O objetivo central é explorar sítios da região onde o naturalista também dinamarquês Peter Lund desenvolveu seus trabalhos no século 19.

Willerslev está interessado em prospectar novas atividades de colaboração entre o Brasil e a Dinamarca, no âmbito da preservação do patrimônio cultural, com foco na região de Lagoa Santa e nos trabalhos desenvolvidos por Peter Lund. “Também pretendemos retomar antigo convênio que une a UFMG e o Museu de História Natural da Dinamarca”, anuncia Luiz Souza.

O geneticista, que esteve recentemente na UFMG para conferência sobre povoamento das Américas, tem a companhia de membros de sua equipe de pesquisa e de uma equipe de filmagem que documenta todas as experiências do pesquisador ao redor do mundo.

“A vinda de Willerslev é muito importante, pois ele vai coletar amostras para análises, incluindo o crânio de Luzia [mulher cujo esqueleto foi encontrado em Lagoa Santa e datado de 11,5 mil anos atrás], no Museu Nacional no Rio de Janeiro”, explica Luiz Souza. O professor da UFMG visitou recentemente o Museu de História Natural da Universidade de Copenhagen, em companhia de Willerslev.

“Ele e eu ficamos impressionados com a quantidade de material enviado por Lund e com a quantidade de caixas que sequer foram abertas para pesquisa. O propósito de Willerslev é reavaliar esse material e as reais possibilidades de trabalhos em colaboração, bem como a possível organização de uma grande exposição, que poderia ocorrer no Brasil e na Dinamarca”, diz Souza.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here